Antônio Cícero

O poeta, compositor e filósofo Antônio Cícero Correa Lima nasceu no Rio de Janeiro. Formou-se filósofo na Inglaterra, se pós-graduou nos Estados Unidos e passou a lecionar filosofia e lógica, já tendo ministrado aulas em universidades no Rio de Janeiro. Sua atividade na MPB começou em 1976, quando sua irmã, a cantora e compositora Marina Lima, musicou seu poema “Alma Caiada”. A canção seria lançada naquele mesmo ano por Maria Bethânia, mas acabou censurada, sendo lançada apenas dois anos depois por Zizi Possi no LP “Pedaço de Mim”. Marina gravou suas parcerias com o irmão desde o primeiro disco, “Simples como Fogo" (1979): “Transas de Amor”, “Olhos Felizes”, “Charme do Mundo”, “Acho que Dá”, "Fullgás", “Difícil”, “Pra Começar”, “Virgem”, “Acontecimentos”, “À Meia Voz”, “Deixe Estar” e muitas outras de sucesso, como o funk "À Francesa" (89), parceria com Cláudio Zoli. A partir da década de 90 teve parcerias com João Bosco, Waly Salomão, Orlando Morais, Adriana Calcanhotto e Frejat. Grandes intérpretes gravaram sua obra, como Maria Bethânia (“O Lado Quente do Ser”, “Logrador” e “O Circo”), Caetano Veloso (“Bobagens, Meu Filho, Bobagens”), Lulu Santos (“O Último Romântico”), Gal Costa (“Acende o Crepúsculo”), Zizi Possi (“É a Vida que Diz”, “Pra Sempre e Mais um Dia”, “Ninguém Vai Tomar Posse de Mim” e outras) e outros. Em dezembro de 96, Cícero lançou o CD de poesias "Antonio Cícero por Antonio Cícero" (da coleção Poesia Falada, produzida por Paulinho Lima). No mesmo ano, lançou seu primeiro livro de poesias, “Guardar”, no qual há uma série de poemas famosos pelas músicas que recebeu. Antes já havia lançado livros de outros formatos. Foi co-editor do livro de ensaios “O Relativismo Enquanto Visão de Mundo” e é autor do livro de filosofia “O Mundo Desde o Fim”.

Discografia

 
 
 
MetaMusica