Camerata Carioca

Grupo instrumental criado em 1979 por ocasião do espetáculo "Tributo a Jacob do Bandolim", em homenagem aos dez anos da morte do bandolinista. Com arranjos e direção musical de Radamés Gnattali e formação que foi aumentando e se solidificando com o passar do tempo, composta exclusivamente de músicos de choro, a Camerata gravou de Vivaldi a Pixinguinha, nome de um dos espetáculos do grupo. O repertório eclético caracteriza a atuação da Camerata, na fronteira entre o erudito e o popular. Em 1982 voltaram aos palcos com Nara Leão no show "Nasci para Bailar", e no ano seguinte sai o LP "Tocar", com músicas de Radamés, Villa-Lobos, Pixinguinha, Wagner Tiso e outros. Ainda em 1983 a Camerata se apresentou no Teatro Municipal do Rio de Janeiro ao lado da Orquestra Sinfônica do Municipal. Sua formação era Joel Nascimento, no bandolim; Raphael Rabello, substituído por João Pedro Borges, no violão de sete cordas; Maurício Carrilho e Luiz Otávio Braga, no violão; Luciana Rabello, substituída por Henrique Cazes, cavaquinho; Celsinho Silva e Beto Cazes, nos pandeiros, e Edgar Gonçalves, sopros.
 
Gêneros
 
 
Matérias
 
 
MetaMusica