J. Cascata nascimento 23/11/1912 falescimento 27/01/1961

Álvaro Nunes nasceu no Rio de Janeiro, em uma família ligada à música, que desde criança lhe colocou o apelido Cascata. Começou a tocar violão aos dez anos, e aos 16 entrou em um grupo como cantor, ao lado, entre outros, de Valzinho e Luís Bittencourt. Interessado em aprofundar-se no estudo do violão, foi ter aulas com um professor, trabalhando como jogador de futebol para pagar as aulas. A partir do final da década de 20 passou a compor regularmente, principalmente músicas de carnaval. Freqüentava rodas de samba ao lado de Lamartine Babo, Ary Barroso e Noel Rosa e em 1931 estreou em um programa na Rádio Cajuti. Em seguida transferiu-se para outras emissoras e na Philips conheceu Leonel Azevedo, que se tornaria seu grande parceiro. Em meados dos anos 30 decidiu adotar o nome artístico J. Cascata, e por essa época teve suas primeiras composições gravadas por Orlando Silva, Silvio Caldas e Luís Barbosa. Este último lançou um de seus maiores sucessos, "Minha Palhoça", também gravado por Silvio Caldas. Orlando Silva foi responsável por grandes êxitos da dupla Leonel Azevedo/ J. Cascata, como "Lábios que Beijei" e "Juramento Falso", além de interpretar músicas só de Cascata, como "Lágrimas de Homem" e "Não Serás Feliz". Na década de 50 participou do Conjunto da Velha Guarda organizado por Almirante, e no fim da vida foi assistente de direção da gravadora Sinter.
 
MetaMusica