José Maria de Abreu nascimento 07/02/1911 falescimento 11/05/1966

Chamado pelos amigos de O Rei da Valsa, o paulista de Jacareí José Maria de Abreu foi um compositor eclético. Fez também foxes, sambas em diversos estilos, música carnavalesca e boleros. Quem o iniciou no mundo da música foi o pai, o maestro Juvenal Roberto de Abreu, que lhe ensinou noções de violão, piano, trompete e violino. Aos seis anos, mudou-se com a família para a capital paulista e em 1921 para Itapetininga (SP). Em 1926 trabalhou na orquestra do Cine Íris, de Itapetininga, tocando trompete, violino e piano. Em 27, atuou como maestro no Teatro Boa Vista (SP), onde passou a viver a partir do ano seguinte, trabalhando como pianista nas casas Sotero e Di Franco. Nesse mesmo ano Francisco Alves gravou uma de suas primeiras músicas, a valsa "Recordando" (com Salvador de Moraes). Na época da Revolução de 1932, compôs o hino "Vencer ou Morrer" (com Ari Kerner). No ano seguinte, ganhou o primeiro lugar no concurso de músicas juninas com "Promessa" (outra com Ari Kerner), gravada a seguir por Gastão Formenti. Entre 33 e 38, atou como pianista na Rádio Mayrink Veiga e, em 34, escreveu a opereta "Sonho Azul", com libreto de Ciro Ribeiro e Raul Sena. Ainda nesse ano, tornou-se parceiro de Francisco Mattoso, com quem escreveu uma série de clássicos românticos dos anos 30, como a valsa "Boa Noite, Amor" (que virou prefixo do cantor Francisco Alves), além da canção "Cancioneiro", do samba-canção "Fui Feliz" (ambas de 36) e das valsas "Horas Iguais" (37) e "Ao Ouvir Essa Canção Hás de Pensar em Mim" (40). Abreu compôs com Mattoso também canções carnavalescas, como a marcha "Pegando Fogo" (resgatada ao sucesso por Gal Costa, em 1982). Em 1942, conheceu Jair Amorim, com quem compôs durante dez anos diversos sucessos de feição harmônica mais modernista, como "Um Cantinho e Você" (48), "Ponto Final" (49) e "Alguém como Tu" (52), todas, clássicos do repertório de Dick Farney. Nos anos 50, Marlene fez sucesso com "E Tome Polca" (com Luiz Peixoto), regravada nos anos 70 por Maria Alcina. Suas músicas foram gravadas também por Carlos Galhardo, Elizeth Cardoso, Angela Maria, Cauby Peixoto, Emílio Santiago, entre outros.
 
Artistas relacionados
 
 
MetaMusica