Meira nascimento 01/10/1909 falescimento 08/11/1982

Nascido em Paudalho, no interior de Pernambuco, James Tomás Florence, que assinava Jayme Florence mas ficou conhecido apenas como Meira, aprendeu a tocar violão no instrumento de seu irmão e integrou na década de 20 em Recife o conjunto regional Voz do Sertão, de Luperce Miranda. Em 1928 Meira e Luperce foram para o Rio de Janeiro, onde o violonista conheceu Noel Rosa, com quem se apresentou algumas vezes. Em 1935 Augusto Calheiros, o Patativa do Norte, gravou sua composição "Falando ao Teu Retrato" (com letra de De Chocolat). Dois anos depois Meira entrou no conjunto regional mais famoso da época, liderado pelo flautista Benedito Lacerda, substituindo o violonista Carlos Lentine. Lá conheceu o violonista de 7 cordas Horondino Silva, o Dino 7 Cordas, e juntos formaram uma das maiores duplas de violão da música brasileira. Depois da saída de Benedito Lacerda, continuou no que então se transformou em Regional do Canhoto, com o qual participou de inúmeras gravações. No entanto, nunca lançou um disco solo. Mesmo depois de desfeito o conjunto, tornou-se presença constante em gravações de samba e choro, como em discos de Cartola e no Rosa de Ouro. Compositor fluente, escreveu peças instrumentais — notadamente choros —, mas encontrou seus maiores sucessos ao lado do letrista Augusto Mesquita: "Deixa pra Lá", "Amar Foi Minha Ruína", "Aperto de Mão" e seu maior êxito, o samba-canção "Molambo", que teve diversas gravações, entre elas as realizadas por Cauby Peixoto, Danilo Caymmi, Elizeth Cardoso, Jair Rodrigues, Jamelão, Ney Matogrosso, Roberto Luna, Leo Gandelman e Maysa. Foi também professor de dois dos maiores gênios do violão brasileiro, em gerações diferentes: Baden Powell e Raphael Rabello.
 
MetaMusica