O Trio

Conjunto de choro formado por Pedro Amorim (bandolim e violão tenor), Paulo Sérgio Santos (clarinete, clarone, sax soprano e sax alto) e Mauricio Carrilho (violão), aposta na revitalização do choro e trabalham em cima do resgate e atualização do gênero. O currículo d’O Trio é respeitável. Pedro é egresso do grupo Nó em Pingo D’Água. Paulo Sérgio tocou por 15 anos na Orquestra Sinfônica do Municipal do Rio como primeiro clarinetista e participa do Quinteto Villa-Lobos. Mauricio Carrilho, sobrinho de flautista Altamiro, fez parte da Camerata Carioca, regida por Radamés Gnattali. Os três uniram-se em 1986 para comemorar os 80 anos de Radamés, num show que também levou ao palco Tom Jobim e Paulinho da Viola. Tocaram na Europa, Estados Unidos e Japão antes de gravar o primeiro disco. O disco "O Trio" foi lançado primeiro na Europa, em 1993, e no ano seguinte, no Brasil. Lançado pelo selo Saci (Sociedade dos Artistas e Compositores Independentes), o trabalho foi bem recebido pela crítica, e reuniu composições de Radamés, Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Astor Piazzola, Ernesto Nazareth e Scott Joplin. Em 1994, venceram o Prêmio Sharp como Melhor Grupo e Melhor CD na categoria instrumental.

Discografia

Discos de carreira
O TRIO

O TRIO

Saci - 1994
 
Solos
SEGURA ELE

SEGURA ELE

Kuarup - 1994
 
JOÃO DE AQUINO E MAURÍCIO CARRILHO

JOÃO DE AQUINO E MAURÍCIO CARRILHO

Tempero/Independente - 1986
 
 
O Trio
 
 
Gêneros
 
 
MetaMusica