Raul Torres nascimento 11/07/1906 falescimento 12/07/1970

Nascido em Botucatu (SP), foi para São Paulo quando decidiu seguir a carreira de cantor. Passou a adotar o estilo nordestino, em evidência nos anos 20 graças a grupos como os Turunas da Mauricéia, cantores como Augusto Calheiros (o Patativa do Norte) ou duplas como Jararaca e Ratinho. Trabalhou na rádios Educadora Paulista e Cruzeiro do Sul, e em 1927 gravou seu primeiro disco, com uma embolada e um samba. Fez sucesso principalmente com músicas caipiras, gravando "Galo sem Crista" e outras composições para a Série Caipira de Cornélio Pires, em 1930, com o pseudônimo Bico Doce. Atuou em dupla com outros cantores/compositores, como Azulão ("Jacaré no Caminhão" e "Saudade do Rio Pardo"), Nair Mesquita ("Não Zanga Comigo Não"), Nestor Amaral ("A Morte de um Cantador"), João Pacífico ("Seu João Nogueira", "Chico Mineiro", "Adeus, Campina da Serra", "Cabocla Teresa", "Trem de Ferro"), Joaquim Vermelho ("A Codorninha", "Sistema Americano" e "Caninha Verde"), Florêncio ("Apelido dos Jogadores"), Serrinha ("Cigana", "Boiada Cuiabana", "Saudades do Matão", que contou ainda com a participação de Mariano, "Mingirinha", "Mourão da Porteira"). De 1945 em diante passou a dedicar-se mais aos programas de rádio, e fez menos gravações. Muitas de suas composições foram gravadas por outras duplas sertanejas com sucesso, como "Boiada Cuiabana", por Tonico e Tinoco, e "Mestre Carreiro", por Tião Carreiro e Pardinho.

Discografia

Coletâneas
 
Raul Torres
 
 
 
 
Gêneros
 
 
MetaMusica