Tom Zé nascimento 11/10/1936

Compositor, cantor, arranjador e ator nascido em Irará (BA), Tom Zé é uma das figuras mais originais e controvertidas da MPB. Aprendeu a gostar de música ouvindo rádio em sua cidade natal a ponto de decidir estudar música na Universidade da Bahia, em Salvador. Lá teve aula com Koellreuter, Smetak e Ernst Widmer, e aprendeu harmonia, contraponto, composição, piano, violoncelo. No começo da década de 60 conheceu Gilberto Gil, Gal Costa, Caetano Veloso e Maria Bethânia, com quem montou um grupo para os espetáculos "Nós, Por Exemplo" e "Velha Bossa Nova e Nova Bossa Velha". Com esse grupo foi para São Paulo, onde participou do espetáculo "Arena Canta Bahia" e do disco-chave para o movimento tropicalista, "Tropicália ou Panis et Circensis", lançado pela Philips em 1968 e que continha sua composição "Parque Industrial". No mesmo ano conseguiu o primeiro lugar no Festival de MPB com "São São Paulo, Meu Amor" e apareceu seu primeiro LP individual, "Tom Zé", seguido por outros discos na década de 70. Seu álbum "Todos os Olhos", de 1973, foi considerado inovador demais, e não teve boa aceitação, afastando Tom Zé da mídia brasileira, a despeito do imenso sucesso de seus conterrâneos. Gravou outros discos de menos sucesso, como "Correio da Estação do Brás" (1978) e "Nave Maria" (1984). No fim da década de 80 sua carreira deu uma reviravolta quando o músico David Byrne descobriu num sebo o inovador "Estudando o Samba", LP em que Tom Zé (com parceiros como Elton Medeiros) mexe nas estruturas do principal gênero musical do país. Fascinado, Byrne lançou o compositor no mercado internacional por meio de seu recém-criado selo, Luaka Bop. O disco "The Best of Tom Zé", editado por Byrne em 1990 foi aclamado pela crítica, ficando entre os dez melhores da década em todo o mundo, na avaliação da revistas Rolling Stone. Excursionou pela Europa e Estados Unidos durante a década de 90, com bastante sucesso, o que só se refletiu no Brasil em 1999, com o lançamento de seu CD "Com Defeito de Fabricação" no Brasil. A partir daí Tom Zé voltou ao cenário da música brasileira. Entre suas músicas destacam-se "Mã", "Um 'Oh!' e um 'Ah!'", "Nave Maria", "Cademar" (com Augusto de Campos), "Xiquexique" (com José Miguel Wisnik).

Discografia

Discos de carreira
COM DEFEITO DE FABRICAÇÃO

COM DEFEITO DE FABRICAÇÃO

Trama - 1998
 
NO JARDIM DA POLÍTICA

NO JARDIM DA POLÍTICA

Independente - 1998
 
THE HIPS OF TRADITION - THE RETURN OF TOM ZÉ

THE HIPS OF TRADITION - THE RETURN OF TOM ZÉ

Luaka Bop/Warner Music - 1992
 
NAVE MARIA

NAVE MARIA

RGE - 1984
 
CORREIO DA ESTAÇÃO DO BRÁS

CORREIO DA ESTAÇÃO DO BRÁS

Continental - 1978
 
ESTUDANDO O SAMBA

ESTUDANDO O SAMBA

Continental - 1976
 
TODOS OS OLHOS

TODOS OS OLHOS

Continental - 1973
 
TOM ZÉ - SE O CASO É CHORAR

TOM ZÉ - SE O CASO É CHORAR

Continental - 1972
 
TOM ZÉ

TOM ZÉ

RGE - 1970
 
TOM ZÉ

TOM ZÉ

Rozemblit - 1968
 
Extras
EU VIM DA BAHIA

EU VIM DA BAHIA

BMG Brasil - 2002
 
Coletâneas
TOM ZÉ

TOM ZÉ

Continental/Warner Music - 1994
 
Remixes
POSTMODERN PLATOS

POSTMODERN PLATOS

Trama - 2000
 
Caixas/2 em 1
Livro
TROPICALISMO DECADENCIA BONITA DO SAMBA
Tropicália: a História de uma Revolução Musical
Interpretação
POR POUCO

POR POUCO

Abril Music - 2000
 
 
Tom Zé
 
 
 
 
 
 
Matérias
 
 
MetaMusica