A LUZ QUE ACENDE O OLHAR

Deborah Blando (2002)

2002
Crítica

Cotação:

Deborah Blando não desiste. A cantora volta a exercitar sua (eficiente) vocação para estreleta pop neste álbum, que mistura releituras de alguns de seus hits (os covers de Decadence Avec Élégance e A Maçã, a versão Somente o Sol) com coisas novas. Agregando traduções (a faixa-título, vinda da Itália) a canções emprestadas (Astronauta de Mármore) e parcerias recentes (Me Leva), Deborah segue em sua nada invejável pretensão de estabelecer-se como ícone pop nos moldes de Madonna e afins. Boa sorte.(Nenhum)
 
A LUZ QUE ACENDE O OLHAR
 
 
MetaMusica