A MÚSICA BRASILEIRA DESTE SÉCULO POR SEUS AUTORES E INTÉRPRETES - BLECAUTE

Black-Out (2001)

2001
Crítica

Cotação:

Antes de se dedicar à vida de cantor, o "General da Banda" Blecaute foi engraxate, vendedor de jornais, como "A Gazeta", e até borracheiro. Tais revelações podem ser conferidas em mais um volume da série A Música Brasileira Deste Século por Seus Autores e Intérpretes (à venda somente no site www.sescsp.com.br), retirado do programa MPB Especial, da TV Cultura. O especial de Blecaute foi gravado em junho de 1975, oito anos antes de sua morte. Quem não conhece o cantor, pode estranhar seu nome artístico. Na verdade, Otávio Henrique de Oliveira foi batizado de Black-Out pelo cantor, compositor e radialista Capitão Furtado por causa dos freqüentes apagões ocorridos na época do pós-guerra. Era um apelido perfeito, pois ele era um negão de sorriso maior que o rosto, com uma simpatia contagiante. Incentivado pela cantora Heleninha Costa, Blecaute deixou os bicos que fazia para sobreviver e colecionou sucessos carnavalescos, entre sambas e marchas, a partir de 1949, quando gravou Pedreiro Valdemar e General da Banda (esta última acabou sendo seu prefixo, pois além do sucesso do samba, Blecaute encarnava o próprio personagem da música, trajando roupas alegres e comandando folias carnavalescas e até torcidas de futebol). Ambos estão neste CD, ao lado de outros sambas de Ataulfo Alves, Geraldo Pereira, Haroldo Barbosa etc, e principalmente marchinhas imortais, como quatro da dupla Klecius Caldas e Armando Cavalcanti que lhe conferiram popularidade absoluta na primeira metade dos anos 50: Maria Candelária, Maria Escandalosa, Papai Adão e Dona Cegonha. Ele canta também a clássica Natal das Crianças, de sua própria autoria, e uma de suas últimas gravações, a hilária marchinha Romeu e Julieta (75), de Max Nunes e Laércio Alves, que diz: "Romeu e Julieta/ Que coisa mais careta/ (...) Os dois se apaixonaram/ A coisa ficou preta/ Então se suicidaram/ Que coisa mais careta". Blecaute era de uma época em que era viável cantar algo inteligente e divertido no carnaval. Bons tempos...(Rodrigo Faour)
Faixas
Ouvir todas em sequência
2 Tristeza do jeca Ouvir
(Angelino de Oliveira)
3 Gosto que me enrosco Ouvir
(Sinhô)
4 Arrasta a sandália Ouvir
(Aurélio Gomes, Osvaldo Vasques)
5 Oh Seu Oscar Ouvir
(Ataulfo Alves, Wilson Batista)
6 Leva meu samba Ouvir
(Ataulfo Alves)
7 Acertei no milhar Ouvir
(Geraldo Pereira, Wilson Batista)
8 Pedreiro Waldemar Ouvir
(Wilson Batista, Roberto Martins)
9 Chegou a bonitona Ouvir
(José Batista, Geraldo Pereira)
10 Que samba bom Ouvir
(Arnaldo Passos, Geraldo Pereira)
11 Mulher de malandro Ouvir
(Heitor dos Prazeres)
12 Eu agora sou casado Ouvir
(Alcebíades Nogueira, Cristóvão de Alencar)
13 Carioca bonita Ouvir
(Zé Maria, Blecaute)
14 O meu guarda chuva Ouvir
(Benor Santos, Amâncio Samuel Moraes)
15 Oito mulheres (Pode falar quem quiser) Ouvir
(José Batista)
16 Joãozinho Boa Pinta Ouvir
(Geraldo Jacques, Haroldo Barbosa)
17 Dia dos namorados Ouvir
(Milton de Oliveira, Haroldo Lobo)
18 Natal das crianças Ouvir
(Blecaute)
19 Maria Candelária Ouvir
(Klécius Caldas, Armando Albuquerque)
20 Maria Escandalosa Ouvir
(Klécius Caldas, Armando Albuquerque)
23 Rei Zulu Ouvir
(Antônio Almeida, Nassara)
24 Quero morrer no Rio Ouvir
(Blecaute)
25 Romeu e Julieta Ouvir
(Laercio Alves, Max Nunes)
 
A MÚSICA BRASILEIRA DESTE SÉCULO POR SEUS AUTORES E INTÉRPRETES - BLECAUTE
 
 
MetaMusica