DANCIN'' DAYS - TRILHA SONORA DA NOVELA

Vários Intérpretes (2001)

2001
Som Livre
Crítica

Cotação:

Na coleção Campeões de Audiência, a Som Livre está relançando 20 trilhas de novelas que marcaram época. Inicialmente, no começo dos anos 70, essas trilhas ora eram assinadas exclusivamente por um determinado compositor ou feitas com um critério mais rigoroso, de se juntar músicas que tivessem efetivamente a ver com o conteúdo das novelas. O tempo foi passando e já a partir de meados daquela década as trilhas ficaram mais comerciais. Viraram um saco de gatos, misturando temas instrumentais dos mais eruditos aos mais pops, passando por faixas de artistas bregas, de sambistas ou de cantores da MPB mais tradicional. A trilha de Dancin'Days não é diferente, mas neste caso a salada funcionou. Para culminar, a capa é sensacional. Muitas garotas da época pediam às mamães para comprar meias coloridas glitter "iguaizinhas às da capa".

Em 1978, os grandes compositores da MPB estavam com força total e sem tanta censura - até mesmo Cálice e Apesar de Você tinham sido liberadas e gravadas por Chico Buarque (ele chegou a gravar esta última num compacto em 1970, mas foi rapidamente recolhido). Nesse clima de maior abertura, a trilha mescla o melhor da MPB do período. No geral, canções leves dos mais variados gêneros. Da praia black/soul temos um romântico Jorge Ben em Amante Amado e um sumido Luis Wagner - O Guitarreiro, lembram-se? - na suingada Guria. Fazendo a ponte da música black com a disco music - estourada no mundo inteiro nessa época - temos a deliciosa Hora de União, com Lady Zu (espécie de Donna Summer nacional) & Totó Mugabe, mais o bailarino e cantor Ronaldo Resedá na envolvente Kitsch Zona Sul (de autoria do próprio, com os magos da música eletrônica da hora, Lincoln Olivetti e Robson Jorge), além das indefectíveis Frenéticas no imortal tema de abertura da novela.

Temas de MPB inesquecíveis como João e Maria (com Nara Leão & Chico Buarque) e Amanhã (Guilherme Arantes), que virou um clássico de seu repertório, foram lançados naquele momento. Outra faixa curiosa é uma das primeiras canções da fase pop de Rita Lee, a atualíssima Agora É Moda ("Fazer novela de vanguarda/ Agora é moda/ Chegar depois da hora marcada"). A sumida Marília Barbosa mostra sua influência de Elis Regina na interpretação de Antes Que Aconteça (de Renato Teixeira, em alta na época com o megasucesso sucesso Romaria). No âmbito revival, Gal Costa lançava naquela altura sua versão do standard billieholidayano Solitude e Dick Farney regravava a inesquecível Copacabana, de Braguinha e Alberto Ribeiro, que lançara originalmente nos idos de 1946. Quem resiste a uma trilha dessas?(Rodrigo Faour)
Faixas
Ouvir todas em sequência
1 João e Maria - Nara Leão Ouvir
(Chico Buarque, Sivuca)
2 Amante amado - Jorge Ben Ouvir
(Jorge Ben)
3 Antes que aconteça - Marília Barbosa Ouvir
(Renato Teixeira)
4 Guria - Luis Wagner Ouvir
(Luis Wagner)
5 Dancin' days - As Frenéticas Ouvir
(Ruban, Nelson Motta)
6 Hora de união - Lady Zu e Totó Ouvir
(Totó)
7 Amanhã - Guilherme Arantes Ouvir
(Guilherme Arantes)
8 Agora é moda - Rita Lee Ouvir
(Lee Marcucci, Rita Lee)
9 Kitch Zona Sul - Ronaldo Resedá Ouvir
(Ronaldo, Lincoln Olivetti, Robson Jorge)
10 Solitude (Solitude) - Gal Costa Ouvir
(E. de Lange, Duke Ellington, I. Mills, Vrs. Augusto de Campos)
11 Copacabana - Dick Farney Ouvir
(Alberto Ribeiro, João de Barro)
 
DANCIN'' DAYS - TRILHA SONORA DA NOVELA
 
 
MetaMusica