FUNZIONA SENZA VAPORE

Stela Campos / Funziona Senza Vapore (2002)

2002
Outros Discos
Crítica

Cotação:

O Funziona Senza Vapore poderia ser considerado um grupo-irmão do recém redivivo Fellini. Poderia, se fosse um grupo pra valer... mas não é. O FSV foi apenas um projeto de curtíssima vida formado no começo da década passada por Cadão Volpato (voz), Ricardo Salvagni (baixo, programação) e Jair Marcos (guitarra), os três egressos do Fellini, junto à cantora Stela Campos. O único álbum do quarteto, gravado em 1992, ficou engavetado por dez anos - perdido, na verdade - até surgir finalmente, por iniciativa do selo Outros Discos. Impossível dissiociar o FSV do Fellini (aliás, a banda retirou seu nome de uma música do primeiro álbum do grupo de Volpato). A sonoridade low-tech, de instrumentação esparsa, remete ao Fellini da primeira fase - quando o grupo ainda não tinha explicitado suas influências brasileiras e pautava-se mais pelo pós-punk. Mais do que isso, a voz inconfundível de Cadão e suas letras idem (surreais e delirantemente românticas) ampliam a identificação entre os grupos. Mas o FSV tem vida própria, um charme "torto", presente nas melodias idiossincráticas, no lirismo herdado da MPB e no encontro entre uma sensibilidade tropical(ista) e os formatos pop "importados" pelas influências gringas. Um trabalho curioso, que acabou impressionando, de forma inesperada, o finado Chico Science (que regravou Criança de Domingo no álbum Afrociberdelia).

O álbum alterna momentos mais animados com outros melancólicos. O Funziona exibe um, digamos, suingue, mais evidente que o Fellini, em momentos como Shakespeare, Veneza (na qual a intervenção vocal de Stela Campos acabou caindo muito bem) e na já citada Criança de Domingo - que chega bem perto de uma dance track, ou pelo menos da visão pessoal do quarteto de uma hipotética dance track. As doces Passagem Meteórica e Lava encantam com suas melodias cativantes, mas nesse setor quase-pop o melhor momento é Zero de Comportamento - que poderia ser, com alguma boa vontade, o hit single do álbum! Não é exagero reconhecer nesta música sonoridades lounge-bossa similares às que influenciaram grupos cultuados como o francês Stereolab, por exemplo. Indispensável para fãs do Fellini, o disco é uma boa aposta para ouvintes que gostam de encarar o inusitado, e que podem se deliciar com o clima despretensioso do FSV. (Marco Antonio Barbosa)
Faixas
Ouvir todas em sequência
1 Shakespeare Ouvir
(Cadão Volpato)
2 Camaradas Ouvir
(Cadão Volpato)
3 Se V. for onde V. for Ouvir
(Cadão Volpato)
4 Veneza Ouvir
(Cadão Volpato)
5 Passagem meteórica Ouvir
(Cadão Volpato)
6 Valsa do Père Lachaise Ouvir
(Cadão Volpato, Ricardo Salvagni)
7 Depois, o amor Ouvir
(Cadão Volpato)
8 Zero de comportamento Ouvir
(Cadão Volpato)
9 Criança de domingo Ouvir
(Cadão Volpato, Ricardo Salvagni)
10 Lava Ouvir
(Cadão Volpato)
11 Flor da esperança Ouvir
(Cadão Volpato)
 
FUNZIONA SENZA VAPORE
 
 
MetaMusica