SEJA VOCÊ MESMO, MAS NÃO SEJA SEMPRE O MESMO

Gabriel o Pensador (2001)

2001
Crítica

Cotação:

A indignação social de Gabriel o Pensador não é coisa nova (afinal, este é o cara que um dia quis matar o presidente). O dado realmente novo em seu quinto CD é uma pegada bem mais roqueira que no álbum anterior, o popíssimo (farofento?) Nádegas a Declarar. Em Seja Você Mesmo Mas Não Seja Sempre o Mesmo, o rapaz que pensa não varia o discurso, mas arrisca uma guaribada no som. Sem radicalismos, claro, que ficam restritos (aparentemente) às letras. Guitarras, muitas guitarras - cortesia de Liminha e do subestimado guitar hero Gustavo Corsi, dos bons tempos dos Picassos Falsos - dão um tom quase raivoso a faixas como Se Liga Aí, Pega Ladrão! e Até Quando?. Nesta última, Gabriel até acena com uma misturinha samba-rap-rock que podia render, mas que logo descamba para o convencionalismo. Peso também em Tem Alguém Aí?, parceria com Digão (Raimundos), que entra com sua guitarra tosca. Para não enfrentar de cara o mais de um milhão de compradores do disco anterior, em outros momentos (É Pra Rir Ou Pra Chorar?, Sem Parar, Mário) Gabriel lança mão de sua sonoridade básica: baixo synth de levada grudenta, scratches sutis, refrões martelantes.

Mas Gabriel quer mesmo que se preste atenção às letras, certo? Ele solta os cachorros em cima de mazelas variadas. Políticos (Pega Ladrão!), viciados (Tem Alguém Aí?), alienados (Se Liga Aí) e por aí vai. Investe também em auto-ajuda, como nos versos de Até Quando? ("Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente / A gente muda o mundo na mudança da mente") e Sem Parar ("E se agarrra nos seus sonhos com unhas e dentes / Pra saber o que é possível é preciso que se tente conseguir o impossível, então tente!"). Mas lhe falta humor, ou quando o há, é sem graça (os trocadilhos de Mário e Se Liga Aí são tristes). Há emoção verdadeira, contudo, na quilométrica Brasa (parceria com Lenine. O quanto o pernambucano teria influído?). No mais, trata-se de um álbum que dá aos fãs de Gabriel quase tudo o que eles esperam. Só faltaram algumas risadas e mais indignação - sonora, e não verbal.

(Marco Antonio Barbosa)
Faixas
Ouvir todas em sequência
5 Tem alguém aí? (Part. especial - Digão) Ouvir
(Baca, Gabriel "O Pensador", Digão, Merinho Pereira)
6 Masturbação mental Ouvir
(Gabriel "O Pensador", Itaal Shur)
7 É pra rir ou pra chorar? Ouvir
(Gabriel "O Pensador", Liminha)
10 Brasa (Part. especial - Lenine) Ouvir
(Gabriel "O Pensador", Lenine)
 
SEJA VOCÊ MESMO, MAS NÃO SEJA SEMPRE O MESMO
 
 
MetaMusica