OUTRO

Jair Oliveira / Jairzinho Oliveira / Ed Motta (2002)

2002
Crítica

Cotação:

Piada seria achar que, depois de finalmente consolidar seu talento e seu estilo, Jair(zinho) Oliveira iria descartar tudo para fazer outro som em seu segundo disco. Apesar da mudança de persona artística e do título do álbum, neste CD o filho de Jair Rodrigues repisa, com cuidado extra e variações mínimas mas eficazes, o caminho trilhado com o consagrado (pela crítica) Dis'ritmia. As novas canções ainda atrelam o compositor/cantor/produtor ao "padrão de qualidade Artistas Reunidos": um mix eclético e agradável de influências black nativas (Jorge Ben, Claudio Zoli, Cassiano, Black Rio) e estrangeiras (o moderno rhythm'n'blues, o acid jazz), visando dar um ar cool e renovado à velha MPB. Funciona, claro, principalmente porque Jair tem um nicho certo de ouvintes - os esperançosos que acreditam que a salvação da música brasileira passa obrigatoriamente pela Trama - e dá a estes tudo aquilo que eles esperam dele. Deve ser uma supresa para esses cultores do "muderno" notar que o dado mais pulsante e interessante de Outro é justamente seu aceno ao passado, na forma de uma influência decisiva vinda do samba. Não uma versão 2002 turbinada do batuque, mas o velho e bom sambinha tradicional. Paradoxal, mas, como tudo em Outro, bem integrado em uma estética fundamentalmente "boa de ouvir".

As "novidades" apresentadas no disco não soam novas, pelo menos para quem já sabe do que Jair é capaz. Ele demonstra sua "antenidade" e capacidade de dar sotaque brasileiro à moderna música negra em vários momentos. Bom Dia, Anjo, Sou Teu Nego, que investem no soul, Vai e Volta, mais puxada para o funk balançado, e Frio Pra Bem Longe - esta quase um charm - provam isso. As vinhetinhas que entremeiam o disco, herdadas do hip hop, também. Jair faz questão de se irmanar com seus pares, o melhor exemplo disso é a longa (e meio desinspirada) Amor e Saudade, composta em parceria com Ed Motta. Toda essa demonstração de variedade e inteligenzia empalidece diante da certeza de que é fazendo samba que Jair acerta no alvo. Tanto num registro mais ortodoxo (Uma Outra Beleza soa híbrida de Djavan e Paulinho da Viola), quanto em flertes abertos com o samba soul (Minuto de Silêncio) ou em outras de igual quilate (Falso Amor, Sorriso Pra Te Dar, Dor de Ressaca), a batucada da vida é que dá o verdadeiro sabor de Outro.(Marco Antonio Barbosa)
Faixas
Ouvir todas em sequência
1 Instruções (vinheta 1) Ouvir
(Jair Oliveira)
2 Bom dia, anjo Ouvir
(Jair Oliveira)
3 Sou teu nêgo (todas as letras) Ouvir
(Jair Oliveira)
4 Falso amor Ouvir
(Jair Oliveira)
5 Amor e saudade Ouvir
(Jair Oliveira, Ed Motta)
Toy piano (vinheta 2)

6 Dor de ressaca Ouvir
(Jair Oliveira)
7 Frio pra bem longe Ouvir
(Jair Oliveira)
8 Minuto de silêncio Ouvir
(Jair Oliveira)
9 Sorriso pra te dar Ouvir
(Jair Oliveira)
10 Vai e volta Ouvir
(Jair Oliveira)
11 São Paulo, fim do dia (vinheta 3) Ouvir
(Jair Oliveira, poema de José Domingos)
12 Uma outra beleza Ouvir
(Jair Oliveira)
13 Local proibido Ouvir
(Jair Oliveira)
14 Ficar no escuro Ouvir
(Jair Oliveira)
 
OUTRO
 
 
MetaMusica