SÃO BONITAS AS CANÇÕES - As Parcerias Para Teatro de Edu Lobo e Chico Buarque

Marianna Leporace / Edu Lobo / Sheila Zagury / Chico Buarque (2000)

2000
Independente
Crítica

Cotação:

As canções são mesmo bonitas. A parceria de Chico Buarque e Edu Lobo pode não ser a mais vasta (33 músicas até agora, sem contar as que estão sendo compostas atualmente para o musical Cambaio), mas rendeu um considerável número de clássicos. Partindo dessa matéria-prima, a pianista Sheila Zagury e a cantora Marianna Leporace se juntaram para realizar este São Bonitas as Canções, título tirado de um verso de Choro Bandido. Com exceção de Moto-Contínuo (do disco Almanaque, de Chico) e Nego Maluco (do disco Corrupião, de Edu) todas as outras canções de Chico e Edu foram compostas para experiências teatrais - os balés O Grande Circo Místico (1982) e Dança da Meia-Lua (1987-88) e a peça O Corsário do Rei (de Augusto Boal, 1985) - mas indubitavelmente ganharam autonomia por seu real valor artístico e hoje são mais famosas do que os espetáculos que as geraram. Sheila e Marianna demonstram entrosamento ao longo das 14 músicas que preenchem as 15 faixas do disco (a animação circense de Na Carreira aparece duas vezes, abrindo e encerrando o repertório). Sheila Zagury, que teve formação erudita e graduou-se com tese sobre a música popular brasileira, mostra segurança e criatividade ao piano. Não se limita ao simples acompanhamento e oferece boas soluções tanto para as canções líricas como O Circo Místico e Abandono quanto para as mais rítmicas como o Tango de Nancy ou Na Carreira, apesar de alguns excessos de "pianice" em Meia-Noite. Em outras como a ótima Verdadeira Embolada mistura a percussão de acordes mais timbrísticos que harmônicos com levadas bem brasileiras. Marianna também mostra a que veio, graças ao acerto na escolha de tons agradáveis para sua voz. Não comete exageros e mostra respeito em canções que tiveram outras interpretações de grosso calibre, como Zizi Possi, que gravou O Circo Místico, ou Gal Costa, que gravou Lily Braun. Só mesmo Beatriz deixa a desejar, não porque seja uma gravação ruim, mas porque a versão original, na voz de Milton Nascimento, é tão definitiva que não se entende bem o motivo que leva outros cantores a insistirem em regravar Beatriz, melodia tão difícil e com mais de duas oitavas de extensão. Nesse clima, mais bem-sucedida foi a acertada escolha de Abandono para o repertório, em interpretação emocionada.
Quase todas as faixas ficam mesmo no esquema piano-e-voz, mas algumas participações especiais são bem-vindas em A História de Lily Braun (gaita de José Staneck), Tororó e Bancarrota Blues (sopros de Daniela Spielmann) e Nego Maluco (percussão de Mila Schiavo). Todas essas contam ainda com o baixo de Fernando Leporace e a bateria de Cacá Colon. Os dois homenageados comparecem nos vocais, Chico em Tororó e Edu em Na Ilha de Lia, no Barco de Rosa. O lançamento é independente e os contatos podem ser feitos pelo e-mail saobonitasascancoes@bol.com.br .(Nana Vaz de Castro)
Faixas
Ouvir todas em sequência
1 Na carreira Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
2 O circo místico Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
3 Meia-noite Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
4 Verdadeira embolada Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
5 Nego maluco Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
6 Tororó Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
7 A história de Lily Braun Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
8 Tango de Nancy Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
9 Abandono Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
10 Beatriz Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
11 Na ilha de Lia, no barco de Rosa Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
12 Valsa brasileira Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
13 Choro bandido Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
14 Bancarrota blues Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
15 Na carreira (vinheta) Ouvir
(Chico Buarque, Edu Lobo)
 
SÃO BONITAS AS CANÇÕES - As Parcerias Para Teatro de Edu Lobo e Chico Buarque
 
 
MetaMusica