MEU SONHO É VOCÊ

Orlando Corrêa (2000)

2000
Crítica

Cotação:

Intérprete de voz empostada num buquê de timbres entre Silvio Caldas, Alcides Gerardi e Gilberto Alves, o niteroiense Orlando Corrêa é um remanescente da era do rádio e dos discos 78 rotações que teve bem mais que quinze minutos de glória. Apesar de ter ganho o título de melhor cantor entre os contratados das Emissoras Associadas em 1972 e mantido de 1965 a 1975 na rádio Tupi o programa Audição Orlando Corrêa - Sala de Visitas Gebara, ele teve sua melhor fase na primeira metade da década de 50, a registrada nessa coletânea com fonogramas da extinta Todamérica e um da atual BMG. Emplacou em 1951 o samba canção ortodoxo, de letra romântica torturada, do flautista de choro Altamiro Carrilho (com Átila Nunes) que intitula o CD e o estranho, para dizer o mínimo, Sistema Nervoso, de Wilson Batista (um sambista que pincelou noções psicanalíticas em suas composições), Roberto Roberti e Arlindo Marques Jr. Composto pela trinca nas escadarias do Palácio Monroe, no Rio, este samba canção ralentado foi gravado em 1953. O técnico (e compositor) Norival Reis aproveitou um carrilhão, um despertador (“Deu uma hora!/ deu duas horas”, cronometra a letra) e a câmara de eco formada pelo banheiro do estúdio para enfatizar a atmosfera fantasmagórica: “na escuridão/ eu escuto seus passos/ no meu delírio/ ela volta a meus braços/ ela abalo-ô-ôu meu sistema nervoso”. Mais kitsch (ainda não havia o brega) impossível. Centrado no Drama de Amor, como intitula outra composição de Wilson Batista (parceria com Jorge de Castro), o disco tem desde a rodopiante valsa do pernambucano Capiba Serenata Suburbana (com corinho ondulante) a um samba canção de Mário Lago e Roberto Martins linha Lupicínio Rodrigues (Como o Tempo Judiou), um beguine (parente americano do bolero) do técnico Norival Reis (e Irany de Oliveira), Folhas Pelo Chão, além de canções menos conhecidas do Luis Bandeira de Apito No Samba (Que Bonito É...) como Nuvem e Quase. O chorão Altamiro nunca foi tão sentimental (Quero-Te Tanto, Filmes de Amor, com diferentes letristas) e Alberto Ribeiro aparece desgarrado de seu parceiro Braguinha em Velho Marinheiro e Mar, Imagem da Vida. Na contramão de uma história que já começava a mudar, envolto em orquestrações pesadas de cordas e sopros, Orlando Corrêa soa hoje como um anacronismo estético digno de estudo.(Tárik de Souza)
Faixas
Ouvir todas em sequência
1 Meu sonho é você Ouvir
(Átila Nunes, Altamiro Carrilho)
2 Velho marinheiro Ouvir
(Alberto Ribeiro)
3 Onde estás amor? Ouvir
(Antônio Domingues, José Maria de Abreu)
4 Dançando com você Ouvir
(José Maria de Abreu, Jair Amorin)
5 Longe de ti Ouvir
(Napoleão de O. Pimenta)
7 Como o tempo judiou Ouvir
(Roberto Martins, Mário Lago)
8 Folhas pelo chão Ouvir
(Norival Reis, Irany de Oliveira)
12 Serenata suburbana Ouvir
(Capiba)
14 Drama de amor Ouvir
(Jorge de Castro, Wilson Batista)
15 Através da vidraça Ouvir
(Vero Di Veras)
16 Doce lembrança Ouvir
(Carlos Sant´Ana)
17 Filmes de amor Ouvir
(Altamiro Carrilho, Maria Fleury)
18 Mar, imagem da vida Ouvir
(Alberto Ribeiro)
19 Estranho mistério Ouvir
(Élcio Soares)
20 Desespero de causa Ouvir
(Jorge de Castro, José Utrini)
21 Natal sem você Ouvir
(Bruno Gomes, Jorge de Castro)
 
MEU SONHO É VOCÊ
 
 
MetaMusica